Página Inicial > Notícias > Notícias > Paciente acompanhado pelo Centro de Reabilitação do Ipesaúde vence competição de Jiu-jitsu

Paciente acompanhado pelo Centro de Reabilitação do Ipesaúde vence competição de Jiu-jitsu

Última atualização em 23/10/2019 às 12:14 pm

O beneficiário, Adailton Passos, assim que foi diagnosticado com uma lesão séria no joelho, logo pensou que não poderia continuar praticando esportes. Habituado a realizar diversas atividades, ele conta como assistência do Centro de Reabilitação do Ipesaúde foi primordial para que ele voltasse aos treinos e vencer em uma das categorias da competição Norte e Nordeste de Jiu-jitsu.

“Sempre fui muito ativo, mas ao longo dos anos os esforços físicos foram me fazendo sentir alterações, como algumas lesões. Há 5 anos passei a praticar jiu-jitsu e foi aí que passei por uma ruptura quase total no ligamento do joelho, que me fez passar por cirurgia. Após o procedimento, que também foi realizado pelos profissionais do Ipesaúde, passei a ser acompanhado pelo Centro de Reabilitação e fui surpreendido positivamente não só com o serviço, mas com o incentivo que me foi dado a todo momento, me fazendo buscar o retorno ao esporte e trazer essa medalha na competição que participei”, conta Adailton Passos. 

O beneficiário foi assistido pela equipe multidisciplinar da unidade de reabilitação do Ipesaúde, que   trabalha com foco nos tratamentos fisioterapêuticos, voltados ao condicionamento físico e fase final de reabilitação do paciente. De acordo com a fisioterapeuta, Márcia Freitas, foi preciso trabalhar o ganho de mobilidade, para que Adailton voltasse à rotina. 

“Ele já era desportista, praticava o jiu-jitsu e veio com o pós-operatório de joelho, em decorrência da ruptura do ligamento. Desde o início trabalhamos a maneria de andar com mais tranquilidade, mobilidade, fortalecimento da região, para que a partir disso ele fosse encaminhado para os cuidados do educador físico aqui na academia do Centro, sempre focando no esporte, que era a necessidade dele. A todo momento estávamos realizando o processo de reabilitação, como também o incentivo, o apoio psicológico, para que e seguisse firme e acreditando que seria possível voltar a fazer o que gosta. Isso é muito gratificante para nós”, explica, Márcia Freitas. 

A integração dos serviços faz com que os beneficiários tenham uma continuidade no atendimento, como o trabalho desenvolvido na academia da unidade, que possui equipamentos modernos e auxilia no processo de cada paciente, de acordo com as condições apresentadas. O educador físico especialista em pós-cirurgia e pós-fisioterapia, Sérgio Dória, fala da importância da união da equipe para cada reabilitação.“Desde 2014 o Ipesaúde passou a focar nesse projeto de dar sequência ao acolhimento, dando atenção ao fortalecimento por meio do estímulo da prática de atividade física, independente da patologia ou faixa etária, para que a pessoa volte a sua vida normal, que foi o que conseguimos realizar com Adailton”, disse. 

Competição

Logo após a cirurgia, Adailton Passos conta que as recomendações médicas o fizeram ficar muito tempo em repouso, mas o apoio dos profissionais foi essencial para que ele pudesse pensar em voltar às competições de Jiu-jitsu. 
“Seis meses depois de estar em fase de reabilitação fui liberado para fazer alguns movimentos na área do esporte. Foi tudo muito sútil e sempre respeitando os limites do meu corpo, até onde eu poderia ir com os treinos e anseios em participar de competições. Depois do trabalho de fortalecimento, apoio e certeza de que não traria dano pra minha saúde, consegui treinar de maneira mais intensa e no mês de setembro fui liberado para participar da competição. Eu não tenho palavras para agradecer tudo que pude viver até aqui. Fiquei muito feliz com o resultado, com a medalha, mas acredito que essa vitória pode ser dedicada a cada um dos profissionais que fazem parte não só do Centro de Reabilitação, mas de todos aqueles que se esforçam para oferecer o melhor para os beneficiários”, relata.

Serviço 

O Centro de Reabilitação Maria Virgínia Leite Franco acolhe mais de 7 mil beneficiários por mês e está em constante processo de fortalecimento dos serviços próprios, a exemplo da Fisioterapia, Fonoaudiologia, Terapia Ocupacional, Educação Física, Neuropediatria, Neurocirurgia, Psicologia e Acupuntura. Os profissionais atuam no tratamento ortopédico, neurológico, reabilitação do trato urinário, Reeducação Postural Global (RPG) e condicionamento físico para reabilitação de pacientes adultos e pediátricos. A unidade fica localizada na rua D. José Thomaz, 331, bairro São José, em Aracaju. Funciona de segunda a sexta, das 7h às 17:30h. Maiores informações podem ser obtidas através do (79) 3214-3702. 

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *