Página Inicial > Notícias > Notícias > Equipe do Programa de Atenção Domiciliar do Ipesaúde participa de capacitação sobre prontuário eletrônico

Equipe do Programa de Atenção Domiciliar do Ipesaúde participa de capacitação sobre prontuário eletrônico

O Ipesaúde continua reformulando o modelo de atendimento, com objetivo de dinamizar ainda mais os serviços, e a implantação do prontuário eletrônico nas unidades próprias faz parte deste processo. Na última sexta-feira (17), integrantes da equipe que fazem parte do Programa de Atenção Domiciliar (PAD) participaram de capacitação sobre a utilização do sistema.

A coordenadora do PAD, Luciana Kummer, conta que a utilização desse sistema vai ser imprescindível neste acompanhamento. “O Ipesaúde está implantando o uso do prontuário eletrônico para registro de dados dos pacientes assistidos pelo programa. A ação vai ser importante para que a equipe possa acompanhar a evolução de cada um, utilizando a proposta de referência e contra referência”, explica.

Programa de Atenção Domiciliar

Composto por uma equipe multidisciplinar, o Programa de Atenção Domiciliar (PAD) vai aprimorar o acompanhamento que já é realizado pelo Ipesaúde, daqueles pacientes que solicitam esse tipo de serviço por meio de protocolo externo. A avaliação médica sobre a necessidade do mesmo segue a Tabela de Avaliação de Complexidade Assistencial da Associação Brasileira de Empresas de Medicina Domiciliar (ABEMID) como base para definir os critérios.

Os pacientes assistidos pelo PAD recebem visitas mensais de médicos e enfermeiros e os demais especialistas seguem o atendimento conforme a necessidade. De acordo com Luciana Kummer, a equipe multidisciplinar atua na assistência daqueles pacientes com algumas necessidades específicas.

“Nossa equipe é composta inicialmente por 2 médicos, 2 enfermeiras e técnica de enfermagem. Temos a perspectiva de ampliação desse quadro para contemplar mais especialidades, a exemplo de nutricionistas, psicólogos, terapeutas ocupacionais, assistentes sociais e todos esses profissionais devem evoluir o paciente através do prontuário eletrônico. São pacientes em sua maioria com comorbidades ligadas à doenças degenerativas, acometidos de Acidente Vascular Cerebral (AVC) ou pós-cirúrgicos”, comenta a coordenadora Luciana Kummer.

Além disso, o PAD vai atuar em parceria com clínicas credenciadas especializadas em terapias isoladas para atender aos tratamentos de Fisioterapia e Fonoaudiologia e o sistema de prontuário eletrônico vai proporcionar o reconhecimento dos aproximadamente 70 pacientes, que fazem parte do programa atualmente.

Notícias relacionadas

(2) Comments

  1. Luzineide da silveira

    A carteira vencida da minha filha era menor agora de maior pode usar até 31 de agosto

    1. AGECOM

      Pode se informar no 3226-2749 e 3226-2850

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *